terça-feira, 3 de junho de 2008

Começou a temporada da não elegância


Como é possível manter a elegância sob um calor de quase 40 graus? Não há quem suporte vestir um jeans justinho ou prender a cintura em um cinto largo, quando é preciso caminhar boas cinco quadras entre o estacionamento e o restaurante da moda, enquando você sua em bicas. Definitivamente, Miami é uma cidade que não colabora com quem pretende manter a dignidade por um pouco de elegância. Quando mudei para cá meu choque foi logo ao desembarcar, às cinco da manhã (no horário de verão), e ver o termômetro marcar 29 graus. Mais tarde, descobri o problema da disputa por vagas, o que exige longas caminhadas. Ou seja, esquece o salto altíssimo. Me permito apenas um salto 7 cm, porque, afinal, ninguém é de ferro e isso já é o suficiente para castigar meus pobres pezinhos. Aí veio um inverno, tornou-se possível e até necessário sair com uma blusinha, já que o ar condicionado dentro dos restaurantes é proporcional à temperatura do lado de fora, e eu havia me esquecido da questão do calor. Agora que novamente o termômetro subiu, temos que torcer para o make não descer antes da gente virar abóbora.

2 comentários:

Carol disse...

Realmente devo concordar com a Ju, mesmo morando em um país tropical como o Brasil admito que passei calor em Miami.

As roupas claras e leves são ótimas opções para cidade.

Agora confessem !!! Todo mundo sente saudades de vez enquando de colocar um bom casaco e botas de salto alto.

Bjs
Carol

Oberding disse...

Eu conheço essas duas, mas não é de hoje, nem da Ocean Drive. Nesta época, suas botas e vestidos ainda frequentavam outros calores e "asfaltos" (mais pra chão de terra bem batida mesmo do que asfalto) mais tupiniquins na terra das artes...
Mas mesmo trocando as terras tropico-americanas pelas americanas propriamente ditas, continuam a exalar a beleza e sensualidade brazuca, seja lá em seus vestidos floridos ou em seus algodões Hering. Adoro essa parte da história! :-)
Beijos,
Igor